Práticas “psi” e cárcere: recolhendo efeitos de uma intervenção na prisão

Fabrício Martins Pinto, Isis Hoffmann Prates, Maria Elizabeth Barros de Barros, Ramon Pinto Valim, Tuhany de Oliveira Sabino

Resumo


O artigo apresenta uma experiência de intervenção, realizada por um grupo de trabalho do curso de Psicologia da Universidade Federal do Espírito Santo, em uma unidade penitenciária estadual. Essa intervenção envolveu dez encontros com detentos da instituição e reuniões com o profissional psicólogo da unidade, nos quais se realizavam grupos com o objetivo de trabalhar a experiência do cárcere e seus atravessamentos. Para tanto, contava-se com a criação de dispositivos que disparassem um debate entre os envolvidos. O texto, elaborado em seções, narra parte desse processo, trazendo elementos teóricos e reportando-se a situações decorridas. Busca-se tecer análises da prisão, da punição, dos efeitos da intervenção, problematizando as possibilidades e limites de práticas “psi” nessa trama.

 


Palavras-chave


intervenção; prisão; práticas “psi”

Apontamentos

  • Não há apontamentos.