Vivendo com arte: experimentando o dispositivo grupo com os familiares de uma escola para deficientes visuais

Jerusa Machado Rocha, Clara Vilhena, Natália Ferreira, Verônica Gurgel

Resumo


Esse trabalho relata uma experiência de pesquisa-intervenção realizada em uma escola para deficientes visuais. Trata-se da construção de um dispositivo clínico grupal com pais e responsáveis por esses alunos. O objetivo desse texto é pensar as estratégias utilizadas para a construção do dispositivo frente aos desafios encontrados no campo e discutir nossa aposta clínica. Considerando as contribuições da Análise Institucional, pensamos a clínica em sua inseparabilidade entre as dimensões individual e coletiva, como práticas que produzem desvios das redundâncias da vida íntima. Concluímos que a construção do dispositivo grupo se baseia na formação de laços de confiança e que a formação desses laços não ocorre a partir da partilha do que é de foro íntimo e privado, mas, ao contrário, do que é comum e atravessa a todos. Por fim, destacamos que o uso de disparadores pode ser instrumento de grande importância na coletivização das discussões, promovendo rupturas em concepções pré-estabelecidas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.