Caminhando com Hume na sua crítica ao argumento do desígnio

Maria Magdalena Cunha de Mendonça

Resumo


Este trabalho reapresenta a crítica de Hume ao argumento do desígnio para mostrar que ela não se reduz a uma espécie de querela entre teísmo e ateísmo, procurando destacar o entrelaçamento existente entre a recusa do raciocínio finalista e a crítica ao determinismo teológico e científico. Os textos revisitados são Diálogos da Religião Natural, A Investigação sobre os princípios da moral e o escrito intitulado História Natural da Religião, além de outros ensaios. O que mais justifica tal pesquisa é a possibilidade da retirada de Hume do rol dos iluministas e teólogos, bem como do rol dos filósofos da ciência experimental do seu tempo.

Palavras-chave


desígnio; determinismo; necessidade; indeterminação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.