Falando do céu com os olhos na terra: Vieira e a escravidão negra no Brasil do século XVII

Roberto Silva de Souza, Lélio Fernando Martins

Resumo


Este trabalho visa discutir o tema da escravidão negra tal como o padre Antônio Vieira o tratava. Jesuíta português, Vieira veio para o Brasil ainda na infância e deixou registradas várias obras, dentre elas os seus Sermões, conhecidos como parte mais importante de sua produção. Neles, Vieira tratou de temas os mais diversos, não deixando escapar o da escravidão negra na colônia. O que se procura demarcar no presente texto é a forma pela qual o missionário, diplomata, político, escritor, editor tenta delimitar o problema. Por vezes polêmico em relação ao tema, outras vezes utilizando-se de um discurso mais brando, certo é que o inaciano propunha, acima de tudo, uma igualdade entre os homens, proposição pouco comum à sua época, já que o regime escravista era hegemônico, principalmente na colônia. A partir dos referenciais teóricos de Gilbert Durand e Michel de Certeau, principalmente, e utilizando-nos de uma análise do discurso do que foi produzido por Vieira, o texto procura apresentar os vieses criados por este para tratar do assunto, articulando-o a uma noção de igualdade entre os homens da terra. Para consumar tal ideal de igualdade, o religioso mantém suas teorias sobre as coisas do céu, mas sem perder de vista o que ocorre na terra.

Palavras-chave


Antônio Vieira, escravidão negra, imaginário social, cultura popular

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.